Como funciona um moto clube?

Cena do seriado Sons of Anarchy
Cena do seriado Sons of Anarchy

 Tudo o que você sempre quis saber sobre motociclismo, mas não tinha a quem perguntar         

Roupas sujas, mulherada, brigas de rua. Esqueça todos os clichês que o cinema americano te ensinou sobre o motociclismo.

Moto clubes são associações de amigos apaixonados não só por passeios de moto, mas também pela vida. Os clubes são verdadeiras famílias, onde cada integrante tem o seu papel, suas obrigações e procura contribuir da melhor maneira possível para o bem estar de todos. O clima de companheirismo, amizade e respeito predomina e é comum que as esposas e filhos dos integrantes participem das atividades promovidas. Em geral, brigas, drogas e mau comportamento são extremamente mal vistos nesse meio.

O primeiro moto clube de que se tem notícia foi o Moto Club do Brasil, fundado em 1927, no Rio de Janeiro. A partir da década de 30, começaram a surdir diversos clubes pelo mundo, os quais se popularizaram com o cinema americano dos anos 60. No Brasil, essa popularização se deu principalmente na década de 90, com o maior acesso dos brasileiros às motocicletas importadas. Hoje, o maior moto clube do mundo é o Hells Angels MC (EUA) e o maior clube brasileiro é o Abutres MC, com mais de 10.000 integrantes.

route 66
A famosa Route 66, que atravessa 8 estados norte-americanos

 

On the road

                O principal objetivo de um moto clube é realizar viagens de moto para conhecer novos lugares, apreciar a paisagem e fazer amigos. Muitas vezes, o passeio em si é mais importante que o destino. Um grupo de motocicletas que está na estrada é chamado de “trem”, e os condutores devem obedecer a uma série de regras para garantir a segurança de todos. O “trem” comporta-se como se fosse um único veículo e é uma maneira extremamente segura de viajar.

Muitos moto clubes organizam encontros e confraternizações com o objetivo de reunir pessoas de todo o país interessadas em trocar experiências e fazer amizades, que costumam durar pelo resto da vida. São eventos muito agradáveis, animados, com boa música e excelentes oportunidades de conhecer pessoas incríveis com uma bagagem fantástica de experiências de vida.

Para manter o ambiente saudável, a tradição e os laços profundos de companheirismo, a única maneira de entrar em um moto clube é sendo apresentado por um integrante. O candidato (chamado de “prospecto” ou simplesmente PP) passa por um período de avaliação, devendo servir ao clube e respeitar sua hierarquia e suas regras, e apenas com a aprovação dos integrantes antigos é autorizado a usar o brasão do clube.

Além de identificar o motociclista trazendo nome, cidade, tipo sanguíneo e outras informações importantes, o colete com o brasão de um moto clube é usado como um distintivo de honra, que foi conquistado por mérito próprio e deve ser respeitado e honrado por quem o veste.

Muitos moto clubes promovem ações sociais em suas cidades, como campanhas de doação de alimentos, sangue, medicamentos, entre outras.

Domine o preconceito: conversar com um motociclista é uma experiência que vai transformar a sua vida!

Amizade entre irmãos de estrada é eterna!
Amizade entre irmãos de estrada é eterna!

BMW F800 – ótima companheira de viagem

BMW F800 – ótima companheira de viagem

Quem é fã de viagens de motocicletas, não pode deixar de conferir a BMW F800, que
é muito boa para quem passa tempo nas estradas.

Entre as vantagens da motocicleta está o visual moderno e agressivo e uma posição do
piloto que pode ser mais confortável que em outros modelos.

As rodas possuem largura ideal para viagens na estrada, com a dianteira medindo 21
polegadas, e ainda são raiadas. Além disso, os freios são antibloqueio para garantir sua
segurança em perigos recorrentes do trânsito.

Outros fatores positivos podem ser um vão adequado para ultrapassar obstáculos,
um tanque de combustível em posição ideal e uma suspensão que colabora com as
imperfeições do piso, suspensão dianteira e traseira ajustável, painel completo, etc.

Como nem tudo é perfeito, os motoqueiros vêem alguns contras na F800 como pneus
com câmara, tanque de combustível pequeno pelo tamanho da moto e uma decoração de
para-brisa que não serve para nada.

Mas unindo os pós e contras da BMW F800, a moto é uma ótima companheira para
viagens longas de motocicleta e para quem gosta de viajar constantemente pelas
estradas.

Rio das Ostras – Vitoria

Hoje acordamos tarde, tomamos Cafe no hotel, que alias foi muito bom.
Logo na saída estava com tempo razoável, mas foi ficando pior e terminamos a viagem debaixo de um chuvao… Totalmente encharcados.

A estrada estava bem carregada de carros e caminhões. Pista única. Difícil de ultrapassar com segurança. Fiz algumas pela direita, e outras forcando na esquerda.
Na preguiça de colocar capa de chuva, acabamos chegando no hotel completamente molhados. Agora tem que esperar secar.

Na entrada de Vitoria, a poucos quilômetros do hotel, ao parar em um sinal vermelho um de nossos amigos não conseguiu parar a tempo de além de derrubar a moto, bateu na nossa, quebrando o box direito. Amanha vou tentar arrumar duck tape, elástico de amarração, e algum plástico para proteger o box danificado até Sao Paulo.

Os numeros de hoje
Foram 392 kilometros
Media de velocidade total de 58kmh
Media de velocidade andando 69kmh
Velocidade máxima 155kmh
Tempo total 6:40horas
Tempo andando 5:40horas
Tempo parado 1:00horas
Duas abastecidas, $52, e $36.

20121116-084708.jpg

20121116-084738.jpg

20121116-084825.jpg

20121116-084756.jpg

20121116-084906.jpg

20121116-084926.jpg

Marrocos 2012 – antes da viagem

Aqui voce vai poder acompanhar um pouco da minha viagem de moto para o Marrocos.

Estou indo com um grupo de amigos que você ira conhecer ao longo desses posts.

O roteiro é sairmos de são Paulo com destino a Londres, e conexão para Lisboa, aonde pegaremos as motos e descemos para o Sul, cruzando para o Marrocos, voltando pela Espanha e finalmente Lisboa novamente.

;

Mapa Marrocos
Mapa Marrocos

Tanque reserva para longas viagens de motocicleta

Tanque reserva para longas viagens de motocicleta

Quando a viagem de motocicleta é longa, a discussão sobre levar ou não um tanque
reserva ganha muita polêmica. No Brasil, é totalmente proibido o uso de tanques assim,
com exceção de alguns modelos.

Mas mesmo com motos de tanques grandes como no caso da Varadero, V-Strom,
BMW, falta gasolina para os momentos mais emocionantes, que é quando você vai
precisar parar para abastecer e perde aquela adrenalina do momento.

Em contrapartida, carregar tanques muito pequenos não é vantagem. Levar um galão
então, nem pensar, porque escorre e faz uma bagunça, além de deixar um cheiro
insuportável e correr o risco de cair na moto.

Uma dica de motoqueiro para não passar aperto nestas horas é usar um tanque de óleo
das popas e Jet skis, que depois de um tempo ficam jogados. Nas oficinas de popas será
possível achar um destes, com capacidade de 10 litros e de fácil transporte. Assim, fica
mais fácil viajar de motocicleta e não ter que ficar parando a todo o momento. Dá para
aproveitar a viagem com mais emoção e sem perder a adrenalina na melhor parte.

Ushuaia dia 03

Hoje a viagem terminou. Após horas de trabalho por parte do mecânico e boa parte das reservas financeiras da viagem deixadas no concerto, decidimos abortar essa viagem nesse ano.

A versão longa:
na quarta feira, dia 26, saímos do hotel as 6:30 da manha, com destino previsto para Cascavel aonde tem uma oficina BMW conhecida. Andamos por 5 minutos e a moto pifou. A que dessa vez não mais pegou. Após umas 7 tentativas aparentemente acabou a bateria.
Chamamos um guincho da rodovia que nos deixou num posto proximo e ai começamos a ligar para amigos e familia. Como he bom ter família e amigos.

Em questão de minutos tínhamos 5 estranhos que vieram dos mais diferentes locais de Bauru, nos tratando como se fossemos velhos conhecidos.

Decidimos por um mecânico na cidade de Lencois Paulista que nos foi altamente recomendado. Um novo amigo ligou e acertou o local para pegar a moto, nos acompanhou até o mecânico (40 kilometros só ida) e ainda nos emprestou um carro para não ficarmos pressões na oficina.
O mundo motociclistico he único nessas características.

Na oficina Retimotos, Av. Pe. Salustio Rodrigues Machado 1391. Lencois Paulista‎ SP‎ 18683-660 Brazil , o Lisandro trabalhou na moto das 9 da manha até as 10 da noite para entregar a moto no mesmo dia. Uma dedicação excepcional.

O problema, como sempre, era bastante simples: limalha de ferro no imas do Sensor Hall.
So que nas varias tentativas de ligar a moto, o motor de arranque se estragou.
Tive que colocar um usado, que o mecânico providenciou. E não foi barato.

Dormimos em Lençóis Paulista aquela noite e mó dia seguinte voltamos para a casa dos pais.
A moto voltou a ser como sempre foi, sem apresentar mais nenhum problema.

A viagem vai ficar para o proximo ano.
Obrigado a algumas pessoas especiais, em nenhuma ordem:
Paulo P.
Paulo V.
Dolor
Nestor
Rogério
Rodolfo
E aos novos amigos
João
Álvaro
Lisandro
Palhares
Também as nossos parentes que se envolveram na saga. E aqui a lista he enorme.

Vocês todos foram excepcionais.
Muito obrigado!!!

Kilometros = 280
Media de velocidade total de 60kmh
Media de velocidade andando 84kmh
Velocidade máxima 153kmh
Tempo total 4:55horas
Tempo andando 3:30horas
Tempo parado 1:20 horas
Uma abastecida, 18.33L, 49.12 reais, 251kms , 13.69kmL. $0.19/ km
32.552 odômetro.

20121228-224613.jpg

20121228-224633.jpg

20121228-224655.jpg

20121228-224715.jpg

20121228-224734.jpg

Ushuaia dia 01 – 25/12 Engenheiro Coelho – Bauro

Hoje saímos as 4:00PM apos a festa de Natal da família. Estava muito quente e andar com toda a roupa foi duro. Após 200 kilometros rodados a moto começou a falar de novo. Foi um final de dia frustrante. Após três paradas na estrada, simplesmente a moto morrendo sem nenhuma explicação, conseguimos chegar em Bauru. Coloquei gasolina premiun para ver se melhora, mas falhou assim que saímos do posto. Resolvemos dormir aqui mesmo.
Cidade cara, com hotéis caros. Ficamos em um sem estrelas mesmo, e mesmo assim foi caro.
Amanha vamos tentar chegar em Cascavel para arrumar a moto em uma mecânica BMW que o Nestor conseguiu.
a temperatura ficou nos 110F toda a tarde, chegando até 117F por volta das 5PM
Fico feliz de ter uma garupa que topa tudo isso.

Kilometros previstos = 335 – Realizado = 248
Media de velocidade total de 64kmh
Media de velocidade andando 90kmh
Velocidade máxima 144kmh
Tempo total Previsto = 5:00 Horas Realizado = 3:53
Tempo andando 2:46 horas
Tempo parado 1:07 horas
Uma abastecidas, $56 readies. Gasoline premium.
Media de 15.86km/l 0,21 reais por kilometro

20121225-214745.jpg

20121225-214723.jpg

Ushuaia 2012 – dia 00 Sao Paulo-casa dos pais

Saímos sexta feira rumo a casa dos pais para passar o Natal com a família. Nos temos a sorte e privilegio de termos nossos pais aposentados morando no mesmo Condominio no interior do estado. Isso facilita as visitas de família.

No odômetro esta marcando 31.850 kilometros para a nossa saída oficial.

Após cerca de 30 minutos minutos a moto simplesmente apagou.
Varias tentativas e decidi que devido ao local perigoso que estávamos parados, chamado guincho.
O pessoal da Drop Bike, http://www.dropbikes.com.br/ foi muito prestativo. A moto chegou as 7 d noite, o dono estava lá me esperando, e já deu algumas dicas mas ficamos de ver mais amanha.

No dia seguinte após 3 horas de trabalho intenso pelo Bola, não achamos nada que pudesse ter “matado” o motor.
Muita frustração depois e decidimos trocar a gasolina. O problema se resolveu. A ultima abastecida, apesar de ter sido em um posto bom, deve ter sido com uma carga ruim.

Depois de 24 horas de atracão, saímos.

Pegamos chuva por uma hora emudeceis um sol lindo.

Primeira parte conquistada. Sairemos daqui na Terça feira.

Abastecimento Engenheiro Coelho:
32042 odometro 190kms. 11.21L. Real $ 29.81. 16.95km/l 0,15c/kilometros

Andar de moto em grupo – algumas regras – Parte VI

Andar de moto em grupo – algumas regras – Parte VI

Após cinco posts onde demos a conhecer várias regras para se andar de moto em grupo, segue agora o sexto post com a décima quarta regra.

14 – Deve-se sempre manter uma distância de segurança que ronde os 5 metros entre motos. Não convém que essa distância seja muito superior pois para um grupo de 9 motos, 5 metros entre cada uma delas representa uma caravana de 40 metros. Ao circular em auto-estrada, as motos devem circular alternadamente, sendo que o road leader deve estabelecer a sua posição e mantê-la ao longo de toda a viagem. Assim, quando o road leader circula junto à berma, a moto que se segue deve circular junto ao eixo da via e o seguinte junto ao limite esquerdo da estrada. Depois deve-se inverter a ordem e ir fazendo assim de forma sucessiva até ao back leader. Desta forma, é possível manter a caravana compacta, mas com uma distância de segurança adequada. Além disso, esta disposição também facilita as travagens, já que duplica o espaço. Quando for necessário travar, deve-se fazer um esforço para que a moto siga em frente, não se desviando para nenhum dos lados.