Adaptação a nova moto, V-Strom, DL 1000 para DL 650…

Parada

Totalmente diferente, assim defino a pequena Strom em relação a DL 1000, sente-se a diferença ao sentar por possuir altura de acento um pouco menor que sua irmã mais velha, mas não para por ai, logo ao embarcar como a maioria dos motociclistas fiz aquele remelexo direta, esquerda, esquerda, direita, para sentir o peso parada e ai já se sente a diferença.

 

Movimentação desligada

Empurrando, ajeitando ou estacionando a moto é praticamente a mesma, pois manteve o mesmo tamanho de pneus e a largura e comprimento foram pouco alterados.

 

Acessórios

Para quem conta em aproveitar os acessórios de sua gorducha DL 1000 para a DL 650, podem tirar o cavalinho da chuva, não tem nada haver… Há uma alteração entre distancia de parafusos e ângulos de fixação, sendo assim no momento estou com um estoque de acessórios da DL 1000 para venda, entre eles, Protetor de motor, cavalete centra e suporte para baús laterais Keyless da GIVI.

 

Cidade

A irmã mais nova da família V-Strom destaque-se na cidade justamente por ser mais mansa, desliza bem nas estreitas vias e nos corredores, além disso é muito mais econômica que a V-Strom de 1 litro…

 

Asfalto

No asfalto a DL 650 não deixa nada a desejar, obviamente possui uma arrancada muito menor que a 1000cc, mas quando tratamos de velocidade final a marca de 180 km/h é atingida com certa facilidade, como cruzeiro recomendo a marca de 140 km/h visto que segurando o giro em alta sua autonomia fica super comprometida, “na viagem do feriadão tivemos uma média geral de menos de 15 km/l.

 

E o vento.

O trecho entre Joaçaba e Curitibanos foi de assustar, muito vendo em direção contrária e ainda lateral o que fez a pequenina chacoalhar bastante, acredito que o peso da 1000cc a mantinha mais estável e com o vendo contra nos sentimos bastante incomodados com o baixo rendimento.

 

No cascalho

Agilidade e simplicidade, quem está acostumado com a gorducha 1000cc percebe que a DL 650 é muito mais na mão, principalmente para desviar de pedras ou obstáculos que do nada surgem nas estradas de cascalho, o incomodo ficou pela falta de torque em baixa, com a AMARELA “DL 1000” era acostumado a engatar uma terceira marcha e seguir sem preocupações, já com o escalonamento da 650 várias trocas são necessárias.

 

No geral a moto mostrou-se muito mais ágil e esguia que a 1000cc, uma pena a falta de torque em baixa e o consumo excessivo em altas velocidades, está não foi uma viagem de médias pois estávamos acompanhando duas BMW’s GS 1200 então a moto mantinha-se sempre acima de 6000 rpm…

 

Em breve terei mais informações do comportamento da máquina em outras situações.

 

2 comentários sobre “Adaptação a nova moto, V-Strom, DL 1000 para DL 650…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *